sábado, 28 de dezembro de 2013

2000 e algo

"E se eu te disser que não foi como eu esperava?
Que sentimentos se confundiram
E eu sorri e chorei...?

E se eu te disser que o medo andava ao lado da esperança?
A dor, junto ao amor?
Eu e Deus?

Vou te dizer que nada foi como planejado...
Que isto tudo não foi imaginado...
E vou te perguntar o que acha disso.

Você, por favor, me responde que o número 13 é assim mesmo?
Que já poderíamos suspeitar?
E que coisas boas estão por vir?

Mas no fundo você vai suspirar e dizer:
Esses sentimentos são necessários...
E a alegria é digna de quem vive como você"

Larissa Pontes

Em 2013 tive experiencias boas e ruins. Perdi pessoas, ganhei amigos e títulos.
Sentimentos se confundiram com o passar do tempo.
De toda forma, não espero que 2014 seja melhor que 2013.
Mas peço que a atitude de ser melhor venha de mim...
De dentro do meu coração.
Eu sei que Deus está comigo.

quinta-feira, 11 de abril de 2013

Desapareça

Meu desejo é desaparecer
Deixar de ser sal do mar, deixar de ser raio no chão...
Um minuto de transtorno em pensamentos;
Algo que some, que vai por algum tempo...

Meu desejo é saber mais sobre o outro lado
Aquela velha historia de: "como seria"?!
E talvez refazer o intocável...
Sentir...

Meu desejo só não é maior do que minha fé;
Aquela que me guia e me faz viajar por um caminho que nunca andei...
E como é estranho falar de fé enquanto nossos pés tocam o chão...

Desapareça então tudo aquilo que me faz ser quem eu não sou...
Aquilo que me deixa com os pés presos à esse solo...
Aquilo que a fé não me deixa tocar.

Larissa Pontes

domingo, 3 de março de 2013

Azul da cor do mar

Meu refúgio é olhar para o céu,
Ele não me fala qual caminho seguir...
Ele não me dá conselhos ou frases de apoio...
Mas ele está ali e me cobre com águas salgadas.

Em sua plenitude posso sentir que algo mais existe.
O céu é o meu mar...
E dessa forma posso tocá-lo.
É onde descanso golfinhos e cavalos marinhos...
Onde meu "EU" se colore em meio as algas...
Onde eu posso ficar na presença de algo maior.

Larissa Pontes

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

No balanço

Há tempos não escrevo...
É como se existisse uma barreira entre eu e as letras...
O balançar deste lugar desloca todas as idéias
E as palavras somem, correm, se escondem dentro de mim...
E eu, sempre a procura, me irrito e me sinto impotente.
Ah se eu pudesse fazer com que o brilho desenhasse em mim essas palavras
o sentido não existe quando estou neste lugar
no balanço desta rede faço o que não sou e sinto o que não possuo...
De um lado para o outro...

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Bem perto

Certa vez eu estive bem perto...
Quase pude tocar.
Um respingo daquele céu veio em meus olhos...
E eu enxerguei.
Tinha cor, alma, coração...
Tinha um sentimento estranho...
Tinha medo e coragem.

Um dia cheguei bem perto e não mais temi.
Tudo me encorajava.
E eu, fria como o tempo a fora, sorria como se fosse fácil...
E era.
Pois eu estava bem perto...

Larissa Pontes

domingo, 12 de agosto de 2012

Aqui dentro

E então você percebe que as coisas não são mais como eram...
Cabelos, cores, quarto...
Tudo mudou e você só se deu conta porque parou de olhar para você mesma...
E começou a enxergar a vida.
Aquilo que se passa la fora;
Ou o que realmente deveria passar...

Momentos e conversas;
E o que poucos sabem é do sentido que isso realmente tem para você...
Não, eles nunca vão entender.
Nem tente garota, será em vão.
E aos poucos você vai percebendo que é melhor assim.
E que seja assim...
Que somente VOCÊ saiba o que se passa do lado de dentro...
E que somente você veja razão no que acontece la fora.

(O sentido disso tudo pode ser diferente para o mundo...)

Larissa Pontes

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Sinto falta

Muitos são aqueles que se trombam e não se olham...
Muitos são aqueles que se olham e não se enxergam...
Talvez eles não conheçam sua luz,
ou talvez não seja a hora...
Do muito que sei, nada sinto...
Vejo pessoas a todo tempo,
mas algo me falta...
Seria uma energia? uma luz? um Deus?
Muitos são incrédulos.
Mas de tudo o que eu vejo, nada olho.
Sinto falta da paz que você me trás.

Larissa Pontes